As novas tecnologias não surgem da noite para o dia. Por isso é importante estarmos sempre de olho naquelas que podem transformar a nossa rotina e nosso trabalho. 

Aqui elencamos algumas delas que podem impactar direta ou indiretamente o setor de energia.

1- AI Engineering

A Inteligência Artificial é muito mais que uma tendência de tecnologia para 2022. É, além disso, o caminho que nos permite sair da pandemia de Covid-19 com negócios mais fortalecidos e consistentes. Por meio da Engenharia de IA é possível automatizar atualizações de dados, modelos e aplicativos, tornando os processos mais ágeis. Essa estratégia já apareceu no relatório Gartner de 2021 e sugere que as organizações otimizem a IA utilizando dados e modelos integrados, capazes de entregar valor aos negócios. 

2- Hiperautomação

Essa é uma abordagem que permite, por meio da disciplina e orientação dos negócios, identificar, examinar e automatizar em alta velocidade o maior número possível de processos de negócios e TI, permitindo escalabilidade e operação remota do modelo de negócios.

Basicamente, combina a automação robótica dos processos (RPA) e a inteligência artificial (AI) para melhorar a tomada de decisão. As plataformas de hiperautomação são variadas e podem ser aplicadas nas tecnologias que as empresas já possuem, melhorando a performance e o desempenho com menos custos.

3- Aviões movidos a hidrogênio

A eletrificação do transporte rodoviário já é uma realidade. Aeronaves são a próxima fronteira. As baterias só podem alimentar aeronaves pequenas para voos curtos. Mas será que a eletricidade das células de combustível de hidrogênio pode resolver o problema? Os aviões de passageiros que serão testados com células de combustível de hidrogênio em 2022 incluem um avião de dois lugares que está sendo construído na Universidade de Tecnologia de Delft, na Holanda. ZeroAvia, com sede na Califórnia, planeja concluir os testes de uma aeronave de 20 lugares e pretende ter seu sistema de propulsão a hidrogênio pronto para a certificação até o final do ano. 

4-Táxis elétricos voando

Vistos como fantasia, carros voadores povoam a nossa imaginação desde a infância, como no desenho The Jetsons e pareciam que ficariam apenas nos desenhos animados. Porém, táxis voadores ou aeronaves elétricas de decolagem e aterrissagem vertical (eVTOL), como a indústria incipiente os chama, estão ficando sérios. Várias empresas ao redor do mundo intensificarão os voos de teste esse ano com o objetivo de obter a certificação de suas aeronaves para uso comercial nos próximos dois anos. A Joby Aviation, com sede na Califórnia, planeja construir mais de uma dúzia de seus veículos de cinco lugares, com alcance de 150 milhas. A Volocopter da Alemanha tem como objetivo fornecer um serviço de táxi aéreo nas Olimpíadas de 2024 em Paris.

5-Drones de entrega

Eles estão demorando mais do que o esperado para decolar. Mas as novas regras, que entraram em vigor ainda em 2021, ajudarão as entregas de drones a ganhar altitude em 2022. Manna, uma startup irlandesa que entrega livros, refeições e remédios no Condado de Galway, planeja expandir seus serviços na Irlanda e na Grã-Bretanha. Wing, uma empresa irmã do Google, tem feito entregas de teste na América, Austrália e Finlândia e expandirá seu serviço de entrega de shopping para casa, lançado no final de 2021. Dronamics, uma startup búlgara, começará a usar drones alados para transportar cargas entre 39 aeroportos europeus. 

6-Agricultura vertical

Embora os custos com energia continuem sendo um desafio, a iluminação LED eficiente tornou o processo de cultivar alimentos em fazendas verticais mais barato. Esse novo tipo de agricultura cultiva plantas em bandejas empilhadas em um ambiente fechado e controlado. Fazendas verticais podem ser localizadas próximas aos clientes, reduzindo custos de transporte e emissões. O uso de água é minimizado e os insetos são mantidos do lado de fora, de forma que nenhum pesticida é necessário.

Na Grã-Bretanha, a Jones Food Company abrirá a maior fazenda vertical do mundo, com 13.750 metros quadrados, em 2022. A AeroFarms, uma empresa americana, abrirá sua maior fazenda vertical, em Daneville, Virgínia. Outras empresas também estarão expandindo. As fazendas verticais cultivam principalmente verduras e ervas de alto valor, mas algumas estão se aventurando em tomates, pimentões e frutas vermelhas. O desafio agora é fazer com que a economia também cresça.

E aí, qual sua opinião sobre essas novas tecnologias?