Mesmo com a pandemia do coronavírus, o setor solar registrou crescimento de 45%. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), pequenos sistemas de geração fixados em telhados residenciais e de empresas atingiram 3 GW de potência instalada, o que seria suficiente para abastecer mais de 1 milhão de casas. 

Atualmente, o Brasil conta com 255.000 sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede que são responsáveis pelo abastecimento de 319 mil unidades consumidoras. O investimento feito pelos brasileiros nesse tipo de energia já chega na casa dos 15 bilhões de reais. 

Além de energia e dinheiro, o setor também gera empregos. Desde 2012, 165.000 vagas foram criadas dentro da cadeia de produção e distribuição de energia fotovoltaica. Apenas nos primeiros 5 meses de 2020, o número de vagas geradas foi de mais de 35 mil. 

As empresas de comércio e serviços representam 39,5% da capacidade total instalada de energia solar. Já projetos residenciais, existem em maior número, cerca de 7 em cada 10 painéis solares presentes no país.

A crise hídrica e a economia gerada são dois dos grandes atrativos da energia fotovoltaica. A economia na conta pode chegar a 95%, dependendo da região em que os painéis foram instalados e do perfil do consumidor. 

Fonte: Exame