Objetivando comunicar a população sobre as informações mais relevantes ao panorama nacional da cadeia de energia elétrica do Brasil, todo ano é produzido o Anuário Estatístico de Energia Elétrica. O consumo de energia elétrica é separado em três classes: subsistemas, regiões e unidades federativas.  

No ano de 2019, o Brasil consumiu cerca 482 Terawatt-hora, com destaque para a região sudeste, que mesmo diminuindo 0,01% do quadro total, ainda é responsável por, aproximadamente, 50% de todo o consumo.

Na classe industrial o consumo de energia elétrica diminuiu 1,1%, com o setor da fabricação de bebidas crescendo 7,8%. Confira os dez maiores consumidores: 

1- Metalúrgico
Com quase um quarto de todo o consumo industrial nacional, o setor metalúrgico utiliza cerca de 38 mil Gigawatt-hora.

2- Produtos alimentícios 

Utilizando, aproximadamente, 22 mil  GWh, o setor de produção de alimentos consome 13,3%.

3- Químico
10% de todo o consumo da classe industrial vai para o setor químico, com 17 mil Gigawatt-hora.

4- Produtos minerais não metálicos
Consumindo quase 13 mil GWh, a produção de minerais não metálicos fica na quarta colocação com 7,7%.

5- Extração de minerais metálicos 

Com 7,1%, a extração de minerais metálicos possui um consumo anual de 11.641 Gigawatt-hora.

6- Borracha e material plástico 

Na sexta colocação com 5,7%, consumindo 9.380 GWh está a indústria de borracha e material plástico.

7- Papel e celulose

Aproximadamente 5% de todo o consumo vai para a produção de papel e celulose, com 8.594 GWh por ano.

8- Automotivo

Com apenas 4,1% de participação, o setor automotivo consome quase 7 mil Gigawatt-hora.

9- Têxtil

Consumindo cerca de 6 mil GWh, a indústria têxtil participa de 3,7% do quadro geral. 

10- Produtos metálicos (exceto máquinas e equipamentos)

Ocupando a décima colocação do ranking, com 2,6%, estão os produtos metálicos, gastando 4.205 GWh por ano.

Dados: EPE