El Salvador busca investidores brasileiros para renováveis

Data: 03/06/2016 - 20:02

Recursos-Renovaveis
O Escritório Comercial e de Turismo de El Salvador está promovendo contatos com associações do setor elétrico nacional para divulgar licitação que pretende viabilizar 150 MW de projetos de energia renovável nesse país da América Central, totalizando US$ 300 milhões em investimentos.

A ideia é instalar parques eólicos e centrais fotovoltaicas para diversificar a matriz energética, hoje dependente de usinas geotérmicas, hidrelétricas antigas e termelétricas.

“Queremos cortar drasticamente o consumo de óleo na geração de energia“, ressalta Vladimiro Villalta Novoa, diretor do Escritório Comercial. É a primeira iniciativa desse porte, segundo ele, lançada em nível internacional por El Salvador, abrangendo Estados Unidos, Europa e América do Sul.

A licitação está em fase de consulta pública para coleta de informações e sugestões que possam aprimorar a proposta que, uma vez revisada, deverá ser aberta oficialmente por volta de novembro próximo. A execução dos empreendimentos está previsto para início de 2017.

O governo de El Salvador já fez um mapeamento do potencial eólico e solar do seu território. O plano é instalar parques de aerogeradores ao longo de uma faixa litorânea e também num trecho de região montanhosa onde há correntes de vento contínuas e estáveis. Já as centrais fotovoltaicas, de médio porte, deverão ficar junto às áreas de maior demanda, evitando assim investimentos em transmissão de energia.

Os projetos, nesse primeiro momento, vão ser todos executados com equipamentos importados. A indústria ainda não conta com cadeia produtiva para fabricação de componentes de ambas as modalidades, porém a intenção é também levar companhias interessadas inicialmente montagem e depois em produção local. Um dos pontos fortes do país, devido ao posicionamento geográfico, segundo Novoa, é justamente a parte logística para exportação.

O executivo explica também que, em termos de acesso a financiamento, os interessados poderão contar com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e com o Fundo de Desenvolvimento do Milênio, mecanismo disponibilizado pelo governo dos EUA.

O Escritório Comercial e de Turismo de El Salvador se incumbe de fazer a interface dos empreendedores com o Centro Nacional de Energia, entidade que está efetivamente  responsável pela execução da licitação de projetos de energia renovável.

Fonte: ABRAPCH 03/06/2016